Eu amo Rio Negrinho

DEL cria Câmara Técnica da Madeira

Objetivo é ampliar ações nesta área, que ocupa posição de destaque em Rio Negrinho
15/07/2019 13:37

Nos próximos dias o DEL (programa de Desenvolvimento Econômico Local) de Rio Negrinho passará a contar com uma câmara técnica exclusiva da madeira. A necessidade de um grupo de trabalho para trabalhar possibilidades e o desenvolvimento do setor foi levantada pelo Conselho Gestor do DEL, já que Rio Negrinho destaca-se como o produtor de madeira.

O objetivo com o grupo, explica o prefeito e presidente de honra do DEL Julio Ronconi, é formas de agregar valor à produção de madeira no município, já que muitas das toras são enviadas para outras cidades para seu beneficiamento. “Precisamos encontrar formas desda madeira ser processada aqui, para que tenham maior valor agregado”, explica ele.

Para a Câmara Técnica, a ideia é envolver toda a base envolvida na produção — de viveiros de muda a empresas que trabalham na colheita, serraria, beneficiamento, transporte e exportação. Para isso, serão convidadas pessoas que estejam envolvidas no processo e que possam contribuir com ideias e soluções.

 

Demais Câmaras

Além da Câmara Técnica da Madeira a ser criada, o DEL já conta com outras sete Câmaras: Desburocratização, Agronegócio, Turismo, Cultura, Educação, Inovação,  e Saúde.

O DEL conta com 30 entidades que integram o Conselho Geral, e que se reúne mensalmente para analisar projetos, definir prioridades e discutir os avanços que o DEL pode proporcionar para a cidade. Entre as ações já desenvolvidas ou em desenvolvimento pelo Conselho estão a elaboração de um perfil socioeconômico de Rio Negrinho, a discussão de alternativas para o trânsito local, a reativação do aeródromo municipal, a criação de uma marca forte para a cidade, a realização de curso para elaboração de projetos e o uso de ferramentas digitais para impulsionar o marketing do programa.

As primeiras reuniões do Conselho foram realizadas em setembro de 2017, e já totalizaram 16 encontros, com participação de 29 entidades. Ao longo deste período, somaram-se 366 horas de discussões. Já as câmaras técnicas iniciaram as atividades em março de 2018 e estão divididas em oito áreas, conta com 89 voluntários, que realizaram 61 reuniões ao longo deste período.

Download das fotos em alta resolução
Carregando