Eu amo Rio Negrinho

Samae comemora 50 anos de criação em Rio Negrinho

Fundado em 31 de outubro de 1968, o Samae é referência e atende a praticamente 100% das residências do município com água tratada
30/10/2018 13:37

 

Nesta quarta-feira, dia 31, o Samae de Rio Negrinho comemora 50 anos de criação na cidade. Fundado em 31 de outubro de 1968, o Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto é referência e atende a praticamente 100% das residências do município com água tratada.

A implantação do sistema de abastecimento de água em Rio Negrinho, como em várias cidades do Estado, teve como base fundamental à liberação de empréstimos junto ao BID - Banco Interamericano de Desenvolvimento, via Banco do Brasil, com o aval do município, e, como responsável pela execução das obras a Fundação de Serviços de Saúde Pública - FSESP, que gerenciava os recursos.

Rio Negrinho efetuou empréstimos da ordem de U$$ 194.000,00, em 32 parcelas semestrais, com 16 anos para sua liquidação, o que ocorreu em julho de 1986, cujas prestações eram quitadas pelo valor do dólar no dia do vencimento. Com estes recursos foram implantados cerca de 40% do sistema de água. Após o término das obras e a inauguração do sistema, foi efetuado convênio pleno de Administração com a Fundação de Serviços de Saúde Pública - (FSESP). Vários recursos a fundo perdidos foram aplicados através deste convênio na ampliação do sistema, contando também com recursos oriundos do município e do Samae.  Com a extinção dos convênios plenos de administração com a FSESP, hoje FUNASA, o município resolveu assumir em 1997 a Administração do Samae.

Com a aprovação do Plano Municipal de Saneamento Básico, no ano de 2013, e suas reestruturações, o atual Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto, passou a ser designado de Serviço Autônomo Municipal de Saneamento Básico, mantendo-se a logomarca Samae.         O atendimento à população é feito por meio do escritório central do Samae. Este espaço acomoda os setores de emissão de contas, atendimento, informática, contabilidade, tesouraria, compras, patrimônio, recursos humanos, engenharia, desenho, consultoria jurídica e direção. “Todo o trabalho do Samae é fruto de dedicação de seus 56 colaboradores”, ressalta o atual presidente da autarquia, Gilson José Reckziegel.

 

Sistemas de abastecimento

Para levar água de boa qualidade aos rio-negrinhenses, o Samae opera dois sistemas de abastecimento: ETA/1 – bairro alegre e ETA/2 – Volta Grande, além dos poços profundos, Pocinho e Corredeiras. A captação de água do sistema central de Rio Negrinho é realizada no próprio rio Negrinho, o qual tem sua nascente no município de São Bento do Sul, na localidade de Rio Vermelho, e tem como principais afluentes o rio dos Banhados, rio da Veada e rio do Salto. Após percorrer 27 quilômetros a partir de sua nascente, a água do rio Negrinho é captada próximo ao bairro Alegre.

A água captada no rio Negrinho é tratada na Estação de Tratamento de Água-ETA 1, localizada no bairro Alegre, que é considerada a estação sede do Samae, e que tem seu regime de operação 24 horas por dia ininterruptas, 365 dias do ano. A ETA 1 foi a primeira unidade de tratamento de água a ser construída no município, e vem passando por melhorias constantes, com o objetivo de atender o aumento do consumo, mantendo sempre a qualidade da água fornecida.

Hoje o Samae disponibiliza abastecimento de água para 99% da população do município. São mais de 12 mil ligações residenciais, comerciais, públicas e industriais e aproximadamente 220.000 metros de redes de água assentadas, distribuídas em todo o município.

 

Sistema Águas Claras e Volta Grande

Este sistema abastece as comunidades de Águas Claras e Volta Grande, atendendo uma população de 2.500 habitantes.  A captação de água é feita no manancial Rio Águas Claras e oferece condições de abastecer tanto a comunidade de Volta Grande como a de Águas Claras. A Bacia do rio Águas Claras apresenta também a particularidade de estar inserida dentro de uma Área de Preservação Ambiental, denominada Área de Preservação Ambiental da Represa Alto do Rio Preto. Esta estação difere da ETA 1, do Bairro Alegre, apenas em suas dimensões, e possui uma capacidade de tratamento de até 20 l/s, o que permite abastecer uma população de até 10.000 habitantes. A rede de distribuição possui um comprimento total de 22.922 metros, com 468 ligações de água e um reservatório com capacidade para 150 m3, de forma a garantir que a água não falte, até mesmo nas horas de maior consumo.

 

Interior

O Samae possui atualmente cinco sistemas de tratamento de água com poços artesianos, os quais abastecem as localidades de Colônia Olsen, Rio Casa de Pedra, Queimados, Vila Áurea, Corredeiras, Pocinho, Rio Feio e Serro Azul. Os sistemas consistem em adução, fluoretação, desinfecção, recalque, reservação e distribuição da água tratada.

 

 

Esgotamento Sanitário Central                       

O projeto global do SES Central é composto por 22 bacias de coleta e 22 EEE (estação elevatória de esgoto) e uma ETE(estação de tratamento de esgoto). A ETE está localizada no bairro Vista Alegre numa área de 54.000m², e tem como corpo receptor o rio Negrinho. A ETE entrou em operação em março de 2013 de forma parcial, pois a maior parte das residências ainda não se ligou a rede coletora de esgotos. A ETE Vista Alegre está localizada no bairro Vista Alegre, em área de 54.000m², e possui quatro conjuntos integrados de tratamento

Outra ETE está localizada no bairro Colônia Miranda, e ocupa área de 5.871 m2. Atualmente, ela realiza o tratamento de esgotos provenientes de 585 domicílios dos dois bairros, sendo 325 no bairro Colônia Miranda e 260 no bairro São Pedro.

 

Download das fotos em alta resolução
Carregando