Eu amo Rio Negrinho

Comitê de Combate a Dengue já realizou 29 encontros em prol da comunidade

Através do grupo já foi realizado visita domiciliar e trabalhos de conscientização nas escolas
11/10/2018 11:26

Desde 2016, o Comitê Combate a Dengue vem realizando ações contra o Aedes aegypti, mosquito transmissor da zika, dengue e chikungunya. O encontro é realizado mensalmente e já dispôs à comunidade visitas residenciais, conscientização nas unidades de ensino e o projeto “Caçamba nos bairros” que facilitou a coleta de resíduos que atraem o mosquito. Para o futuro, o objetivo é continuar reforçando o trabalho educativo para incentivar a higiene em locais públicos e privados.

A história do comitê começou com os primeiros surtos de dengue no Estado. Para precaver possíveis casos, foi organizado uma aproximação com os diversos setores da Prefeitura. Secretarias de Saúde, Educação, Finanças, Cultura, Vigilância Epidemiológica e Fundação Hospitalar fazem parte do comitê. “Desde que iniciamos as reuniões e as atividades de conscientização, percebemos que ainda é preciso fazer um trabalho para relembrar os cuidados que todos devem ter”, comentou Luís Eduardo Rodrigues, médico e diretor técnico da Secretaria de Saúde. Além das unidades municipais, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Samae, Paróquia Santo Antônio de Pádua, Grupo Escoteiro Arnaldo de Almeida Oliveira, EEB Jorge Zipperer e EEB Profª Marta Tavares complementam o grupo.

Um dos trabalhos destacados pelos membros do comitê foi o foco do mosquito no bairro Alegre na divisa com o Cruzeiro encontrado em agosto. Após a notícia, cerca de 11 agentes reuniram-se para realizar a visitação de aproximadamente 500 casas no raio de 300 metros do caso. A ação foi realizada em dois estágios, em um primeiro momento as casas foram visitadas para averiguação de água parada, coleta de amostras e distribuição de uma cartilha de conscientização a cada morador. A segunda, finalizada no mês anterior, foi direcionada a checagem dos cuidados nas residências que apresentaram situação inadequada.

Nos próximos meses, o grupo ainda reforçará ações de conscientização nas escolas e creches, integrando o calendário na Semana de Combate a Dengue que ocorre em novembro. O mês de novembro também será dedicado ao alerta de acúmulo de água em embalagens e vasos plásticos no dia de Finados. “Muitas pessoas acabam esquecendo que esses materiais são focos para a proliferação do mosquito”, conta o diretor técnico. “Como solução, desde o ano passado fizemos uma parceria com as floriculturas da cidade adesivando os vasos. Já neste ano pretendemos solicitar que substituem esse plástico por outro material, ao qual ainda estamos estudando”.

Download das fotos em alta resolução
Carregando