Eu amo Rio Negrinho

Comitê de Combate a Dengue planeja ações para os próximos meses

A iniciativa realizada anualmente, contará atividades em escolas e unidades de saúde
12/09/2018 15:06

A Prefeitura de Rio Negrinho já planeja as estratégias de combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da zika, dengue e chikungunya, para os meses seguintes. Estas ações foram discutidas na manhã desta quarta-feira (12) no auditório da Secretaria de Saúde pelos integrantes do Comitê de Combate a Dengue. O encontro é realizado mensalmente e já dispôs à comunidade visitas residenciais, conscientização nas unidades de ensino e o projeto “Caçamba nos bairros” que facilitou a coleta de resíduos que atraem o mosquito. Para o futuro, o objetivo é reforçar o trabalho educativo para incentivar a higiene em locais públicos e privados.

A preocupação já começou com os primeiros surtos de dengue no Estado e para isso foi organizado dentro do próprio grupo uma aproximação com os diversos setores da Prefeitura. Secretarias de Saúde, Educação, Finanças, Cultura, Vigilância Epidemiológica e Fundação Hospitalar fazem parte do comitê. “Percebemos que o principal fator não é o descuido da população, mas sim reforçar as informações de conscientização mais regularmente”, comentou Luís Eduardo Rodrigues, médico e diretor técnico da Secretaria de Saúde. Além das unidades municipais, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Samae, Paróquia Santo Antônio de Pádua, Grupo Escoteiro Arnaldo de Almeida Oliveira, EEB Jorge Zipperer e EEB Profª Marta Tavares complementam o grupo.

Durante a reunião foi discutido o foco do mosquito no bairro Alegre na divisa com o Cruzeiro encontrado no mês anterior. Após a notícia, cerca de 11 agentes reuniram-se para realizar a visitação de aproximadamente 500 casas no raio de 300 metros do caso. A ação foi realizada em dois estágios, em um primeiro momento as casas foram visitadas para averiguação de água parada, coleta de amostras e distribuição de uma cartilha de conscientização a cada morador. A segunda, finalizada nesta última semana, foi direcionada a checagem dos cuidados nas residências que apresentaram situação preocupante. “Após os casos, coletamos para análise outras amostras e que comprovou-se que não eram larvas do Aedes. Por fim, os moradores notificados por situações que poderiam ser o foco seguiram as regras de limpeza”, ressaltou Liege Kruger, coordenadora da Vigilância Epidemiológica.

O comitê ainda reforçará as atividades nas unidades escolares, integrando o calendário na Semana de Combate a Dengue que ocorre em Novembro. Outra ação discutida foi a conscientização no dia de Finados, os integrantes ressaltar que a embalagem plástica colocada em vasos é considerado um foco para proliferação do mosquito. “Com o tempo, água começa a acumular no interior da embalagem sendo propício ao Aedes”, contou. “Como solução, desde o ano passado fizemos uma parceria com as floriculturas da cidade adesivando os vasos. Já neste ano pretendemos solicitar que substituem esse plástico por outro material, ao qual ainda estamos estudando”, complementou o diretor técnico.

Download das fotos em alta resolução
Carregando