Eu amo Rio Negrinho

Gincana do Meio Ambiente prossegue nas unidades escolares

Desfiles, pedágio e horta comunitária fazem parte das ações que prosseguem até este mês
08/08/2018 07:39

Preservar o meio ambiente é fundamental para manter a saúde do planeta e de todos os seres vivos que habitam nele. Foi com esse objetivo que as unidades escolares do município vem estimulando os alunos sobre a importância em separar o lixo corretamente, a alimentação saudável e a preservação da natureza. A iniciativa faz parte das ações da Prefeitura, através da Secretaria de Educação, com o “Mobiliza Rio Negrinho”. Desde de junho, as escolas vêm trabalhando a “Gincana do Meio Ambiente” que se estende até o final deste mês.

A ideia surgiu com a Semana Mundial do Meio Ambiente, instituída pela Organização das Nações Unidas, (ONU), em 05 de junho de 1972. Por meio dessas ações, os países devem propor assinaturas de acordos, portarias e decretos que fortaleçam as responsabilidades dos cidadãos com o meio ambiente. “É na educação também que podemos enxergar a possibilidade de atingir os alunos de diversas idades das escolas municipais. Estendemos a programação para o mês de agosto para que os profissionais pudessem trabalhar com mais profundidade”, frisou Darli Frota Tandalo, secretária de Educação.

Uma das unidades que incorporou ações do calendário do meio ambiente foi a Escola Municipal Irene Olinda Teifke Ribeiro. De desfiles de roupas recicláveis, palestras, exposições sobre dinossauros e até horta comunitária foram aplicadas na unidade. “Foi trabalhado principalmente com os alunos do pré-escolar e níveis iniciais da escola. Com a horta, por exemplo, trabalhamos noções matemáticas e como ela foi utilizada historicamente pelas civilizações”, contou a professora do segundo ano Sheila Schroeder da Silva.

Os moradores que passaram em frente ao Centro Municipal de Educação Jardim Primavera receberam uma abordagem diferente, o “Pedágio do Meio Ambiente”. Com panfletos e mudas, os alunos dos níveis 1 e 2 orientavam sobre a importância em cuidar do meio ambiente. Outras atividades desenvolvidas foram voltadas a alimentação saudável, já que ela ensina desde a infância a forma correta de utilizar a natureza. A dinâmica da “Alimentação Saudável” contou com a degustação das frutas preferidas dos personagens da Turma da Mônica. “Vendo os personagens com as frutinhas, os alunos se sentem motivados a comê-las”, ressaltou a professora Roseli de Fátima Virmond de Siqueira.

 

Assegurado por lei

A Constituição Federal reconhece no art. 225, o direito a um meio ambiente sadio como uma extensão ao direito à vida, seja pelo aspecto da própria existência física e saúde do seres humanos, seja quanto à dignidade desta existência, medida pela qualidade de vida. Este reconhecimento impõe ao Poder Público e à população a responsabilidade pela proteção ambiental. Assim, será crime ambiental todo e qualquer dano ou prejuízo causado aos elementos que o compõem: fauna, flora, recursos naturais e patrimônio cultural.

O meio ambiente é protegido pela lei nº 9.605, que são aplicadas conforme a gravidade da infração: quanto mais reprovável a conduta, mais severa a punição. Contrário ao que ocorria no passado, a lei define a responsabilidade das pessoas jurídicas, permitindo que grandes empresas sejam responsabilizadas criminalmente pelos danos que seus empreendimentos possam causar à natureza. Matar animais continua sendo crime, exceto para saciar a fome; os maus tratos, as experiências dolorosas ou cruéis, o desmatamento não autorizado, a fabricação, venda, transporte ou soltura de balões, são crimes que sujeitam o infrator à prisão.

Os órgãos públicos, regulamentados pela lei nº 7.347/85, são os responsáveis por impor e fiscalizar as reparações dos danos ocorridos no meio ambiente. Mas a sugestão de ações podem ser feitas desde de empresas públicas, fundações até pelos departamentos da defensoria pública. Para sugerir algum projeto de lei federal, estadual ou municipal, o cidadão deve reunir assinaturas para passar no processo de votação das comissões necessárias.

Textos e fotos: Thaline Cardoso.

 

Download das fotos em alta resolução
Carregando