Eu amo Rio Negrinho

Prefeitura busca recursos para instalação de cisternas em prédios públicos

Objetivo é conseguir recursos a fundo perdido para aplicar em ação, que gerará economia de R$ 120 mil ao ano à Prefeitura
13/03/2018 10:13

Nas próximas semanas, a Prefeitura de Rio Negrinho dará início à busca de recursos a fundo perdido para implantação de sistemas de cisterna para reaproveitamento da água da chuva nos prédios públicos. A ação deve gerar uma economia anual estimada em R$ 120 mil, além de representar um avanço na sustentabilidade dentro do serviço público.

O projeto para equipar escolas, creches, e os prédios da Prefeitura, da Secretaria de Saúde e da Secretaria de Educação foi elaborado pela empresa rio-negrinhense Ecourb. A iniciativa partiu do prefeito Julio Ronconi, que objetiva adotar cada vez mais métodos sustentáveis junto à administração pública, reduzindo custos ao mesmo tempo em que otimiza as ações. “Ao aproveitar a água de chuva, a Prefeitura estará dando exemplos de desenvolvimento sustentável, contribuindo para preservar esse que é um recurso fundamental para toda a sociedade”, afirmou o prefeito.

Ainda segundo Julio, com base nos projetos para cada prédio, o objetivo é buscar recursos em organismos nacionais e internacionais de fomento. “Há linhas de crédito que incentivam a adoção de práticas sustentáveis, como a captação da água da chuva. Porém, para se conseguir os valores, é necessário que antes existam os projetos”, ressalta Julio.

Conforme Adriano Veiga, da empresa Ecourb, o custo atual para a implantação do sistema varia de acordo com as características de cada edificação, necessitando investimento de aproximadamente R$ 911 mil para todos prédios, incluindo todo o sistema necessário. Porém, em longo prazo, a economia com água compensa.

Pelo projeto, a água de chuva a ser captada e armazenada nas edificações será destinada a fins não potáveis, tais como irrigação paisagística, descarga de vasos sanitários, sistemas de ar-condicionado, lavagem de pisos, calçadas, pátios, ruas, veículos, mobiliário urbano e equipamentos públicos. Hoje, a maioria desses serviços utiliza água potável fornecida pela Samae.

Download das fotos em alta resolução
Carregando