Eu amo Rio Negrinho

Associação de Historiadores quer resgatar história da cidade

Primeiro trabalho será resgate de antigos desenhos de móveis da Cimo
19/01/2018 15:58

Na manhã de quinta-feira, foi firmado o compromisso de ceder uma sala à Associação dos Historiadores de Rio Negrinho (AHRN) para que ela desenvolva seus trabalhos de resgate histórico na cidade. O espaço a ser utilizado é do Instituto Municipal de Previdência (Iprerio), que analisará a cessão durante sua reunião na próxima semana. O espaço fica na rua Willy Jung, junto à Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

Durante visita à sala, membros da AHRN estiveram acompanhados do prefeito Julio Ronconi, seu vice Roberto Albuquerque, dos vereadores Willian Righetto, Liliana Jurich, Ildefonso Pilati e Abel Hack, bem como do presidente do Instituto de Previdência de Rio Negrinho (Iprerio), Edgar Anton.  A associação não possui fins lucrativos e foi criada em maio de 2016, a partir de uma iniciativa de um grupo de professores de História. “A ideia já existia há tempos, porém somente foi oficializada após a elaboração do estatuto e do consenso entre os objetivos da associação”, comentou Edson Luiz Pscheidt Júnior, secretário da AHRN. O principal objetivo do grupo é preservar e disseminar a história de Rio Negrinho. "Trabalhos junto à comunidade serão realizados para manter a tradição rio-negrinhense e os contos de nossos antepassados", frisou Christian Hacke, presidente da associação.

A necessidade de um espaço para organizar os trabalhos surgiu a partir do momento em que a AHRN recebeu da Prefeitura uma infinidade de documentos da extinta Móveis Cimo. "São plantas de móveis, terrenos, documentos de escritório, folhas de pagamentos e diversos outros itens", comentou Rodrigo Moreira, tesoureiro da associação.

Após aprovação da cessão de uso do Iprerio, a entidade iniciará o trabalho de catalogação de todo o material, que possui mais de 900 rolos de projetos de móveis. Depois de tudo registrado, o grupo disponibilizará os documentos para a comunidade, que poderá utilizar a sede para pesquisas e sanar curiosidades.

 

A AHRN

A associação é aberta não somente para os estudantes da área, mas para toda a comunidade que possua afinidade com a História, seja ela do município, Estado, País ou internacional. “É importante ressaltar que a AHRN surge como órgão apoiador do desenvolvimento e preservação histórica em seus diversos níveis, desde a pesquisa até as demais atividades relacionadas à essa ciência”, afirmou Christian.

O grupo está definindo seu calendário de ações para 2018, que contará com o primeiro encontro de ex-funcionários da Móveis Cimo, com data e local a confirmar. Passeios pelo trecho original da Estrada Dona Francisca e ciclos de palestras também estarão no cronograma.

Para maiores informações sobre os trabalhos da associação basta acessar a página da AHRN no Facebook ou enviar um e-mail para historiadoresrionegrinho@hotmail.com

Download das fotos em alta resolução
Carregando